Universo Curvo


Em maio desse ano, durante um passeio pelo interior da França, paramos na estrada em um local para abastecermos e fazermos um lanche. Quem disse que consegui comer direito? Enquanto todos lanchavam, fiquei agitada, quando percebi as sombras que os arcos de aço do local projetavam sobre o chão. Busquei a câmera no carro e envolvi-me com aquelas formas, cores e texturas. Como perder aquela oportunidade? Ao mesmo tempo, não poderia fazer todos me esperarem enquanto fotografava, então quis aproveitar cada minuto do local e registrar o que via pela minha frente.

Logo que comecei a fotografar, senti uma relação entre aquelas formas curvas e a arquitetura do brasileiro Oscar Niemeyer. Sempre admirei o trabalho desse arquiteto e a maneira com que construiu sua marca registrada, as formas curvas. A imagem abaixo foi uma das primeiras que fiz, através das formas criadas pelas sombras, quis construir a Igreja São Francisco de Assis da Pampulha, uma das construções mais famosas de Oscar Niemeyer na minha cidade natal e cartão postal.

A série de fotos compreende entre 20 imagens, além de ser uma homenagem as formas da arquitetura de Niemeyer, também remete aos elementos da natureza e do universo.

Para quem puder conferir, Universo Curvo estará exposto de 01 à 22 de setembro, no Centro Cultural Espace Beaurepaire de Paris, com a curadoria e organização do marchand brasileiro radicado na França, Ricardo Fernandes.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.